Transvendo o mundo por meio da Escala Geográfica: apontamentos para o ensino de geografia

Vitória Brito da Silva

Resumo


A presente pesquisa está direcionada para o ensino de geografia, e tem como objetivo compreender o conceito de escala geográfica como uma ferramenta conceitual capaz de auxiliar na formação do raciocínio espacial dos alunos que cursam as séries do ensino médio. Para tanto nos apropriamos das concepções de ciência, escala e geografia ao longo do tempo, isto é, as bases filosóficas que engendravam o pensamento científico e geográfico em seus respectivos contextos, dentre as quais a fenomenológica que considera a escala geográfica como um fenômeno para o qual à consciência se dirige. Através de leituras em pesquisa bibliográfica alguns apontamentos podem ser efetuados, como: a dificuldade em se trabalhar os conteúdos de geografia correlacionando as diferentes escalas e a concepção de um mundo dividido em grandes regiões independentes que possuem relações externas com as demais regiões e não como um conjunto interdependente que coexiste sobre diversas esferas objetivas e subjetivas. Isso se deve, em certa medida, aos métodos tradicionais e à cultura conteudista presente na prática docente do ensino médio. Neste trabalho, a escala geográfica deixa de ser somente a relação fracionária entre a medida real e a medida representativa e passa a configurar um importante instrumento cognoscitivo para apreensão dos elementos que formam as diversas formas espaciais.

Palavras-chave


Ensino de Geografia; Escala Geográfica; Raciocínio Espacial.

Texto completo:

PDF