Psicanálise e assistência social - O vínculo transferencial enquanto porta de entrada nos serviços do CRAS

Anna Caroline Souza, Fernanda Mariana Silva Souza, Jane Mara dos Santos Barbosa, Kylmer Sebastian de Carvalho Pereira, Juliana Azevedo, Thayane Bastos Moura Dias, Wilson Camilo Chaves

Resumo


O presente artigo tem como objetivo a apresentação do relato de uma prática psicanalítica desenvolvida no âmbito da proteção social básica em assistência social a partir do pressuposto da importância do vínculo transferencial nos serviços oferecidos nesta instituição. Tal prática refere-se à criação de um grupo informativo de mães dentro do contexto do CRAS – Centro de Referência de Assistência Social, cuja finalidade é fomentar a prevenção do rompimento de vínculos familiares e comunitários. O enfoque teórico adotado foi a psicanálise. O grupo foi composto por mães, beneficiadas pelo Programa Bolsa Família, que frequentam os CRAS de São João del-Rei - Minas Gerais, e que apresentavam dificuldades de protagonização dos seus direitos. Como resultados obtidos, ressaltam-se: o estabelecimento de vínculo das mulheres ao projeto, maior adesão às oficinas oferecidas pelos CRAS e retificação de seus conflitos.

Palavras-chave


Psicanálise; Grupo; Transferência; Assistência Social.

Texto completo:

PDF