Percepção das gestantes sobre as consultas médicas e de enfermagem no pré-natal de baixo risco

Fabiana Maria de Andrade, José Flávio de Lima Castro, Antônio Viana da Silva

Resumo


Objetivo: Compreender a percepção das gestantes sobre as consultas médicas e de enfermagem no pré-natal de baixo risco.  Métodos: Estudo transversal, descritivo, de abordagem quantitativa, tendo como amostra 20 gestantes que realizam o pré-natal no município de Bonito-PE. A coleta dos dados ocorreu por meio de um formulário, sendo realizado no período de abril a maio de 2014. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética do Centro Universitário Faculdade Vale do Ipojuca pelo protocolo nº002. Resultados: Quanto as orientações, 85% estavam satisfeitas com o(a) médico(a) e 90% com o(a) enfermeiro(a). Quanto ao tratamento/intervenções, 85% estavam satisfeitas com o(a) médico(a) e 95% com o(a) enfermeiro(a). Já relacionado ao exame físico, os(as) enfermeiros(as) realizaram em todas as consultas com 85% e os(as) médicos(as) nunca realizaram em 45%. Conclusão: As gestantes perceberam discretas diferenças entre a consulta médica e de enfermagem.


Palavras-chave


Médicos; Enfermeiros; Estratégia de Saúde da Família; Cuidado pré-natal

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v6i3.1015

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175