Entrevistas e questionários: uma análise Bioética sobre riscos em pesquisa

Juliana Dias Reis Pessalacia, Cléa Regina de Oliveira Ribeiro

Resumo


A precaução com riscos na utilização de instrumentos de pesquisa interacionais, tais como questionários e entrevistas, ainda é muito pequena, pois, freqüentemente, os pesquisadores entendem que riscos são possibilidades de danos ou agressões ao corpo físico, esquecendo-se da possibilidade de riscos às esferas moral, social, psicológica ou espiritual. Segundo o princípio da não-maleficência o pesquisador tem a obrigação de não infligir danos ou males intencionalmente. Portanto, uma análise acurada de tais instrumentos deve ser feita, avaliando-se a relação riscos/benefícios. Assim, este estudo tem o objetivo de promover uma reflexão sobre os riscos envolvidos na utilização de questionários e entrevistas em pesquisas com seres humanos, a partir do princípio de não-maleficência. Trata-se, portanto, de um estudo reflexivo na temática.  A falta de uma análise crítica dos riscos pelo pesquisador pode acarretar a ausência de medidas para evitá-los ou minimizá-los, e, até mesmo a previsão de uma assistência especializada, caso ocorram.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v0i0.112

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175