Acolhimento em um serviço da atenção básica à saúde de Minas Gerais

Júlio César Batista Santana, Ninon Miranda Fortes, Alexandre Viana de Andrade, Ana Paula Fernandes Soares, Juliana Regina Monteiro Lima

Resumo


Este estudo tem como objetivo compreender o significado do acolhimento para o usuário em um serviço de saúde da atenção básica. Trata-se de um estudo de caso na linha qualitativa, com análise de conteúdo proposta por Bardin. Foram realizadas entrevistas não estrutruradas com 10 usuários de um serviço de atenção básica de saúde da região metropolitana de Belo Horizonte. Emergiram as categorias que contemplam: Conceito de acolhimento, sentimentos de satisfação e insatisfação, necessidade da escuta e da otimização do fluxo no atendimento. O estudo demonstrou que o usuário espera que o acolhimento seja o primeiro contato deste com a equipe de saúde da unidade, em um espaço que poderia dizer de todas suas demandas de saúde, sociais e espirituais e não está clara a definição dos papéis dos profissionais de saúde no processo de acolhimento. Foi possível compreender que a garantia de espaços de escuta e fala dos usuários dentro dos serviços de saúde é fundamental para otimizar o fluxo da assistência, adequar os recursos físicos e humanos e promover maior resolutividade do atendimento no serviço de atenção básica.

Descritores: Acolhimento; Satisfação do usuário; Promoção da saúde; Atenção básica à saúde; Sistema Único de Saúde.


Palavras-chave


Acolhimento; Satisfação do usuário; Promoção da saúde; Atenção básica à saúde; Sistema Único de Saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v0i0.199

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175