Formação do enfermeiro acerca do gerenciamento: entraves e perspectivas

Larissa Berghetti, Laura Helena Gerber Franciscatto, Caroline Ottobelli Getelina

Resumo


Objetivo: Compreender como os enfermeiros vivenciaram o gerenciamento após sua formação. Método: Pesquisa de cunho qualitativo descritivo e exploratório com abordagem fenomenológica, com doze enfermeiros. Os dados foram coletados, por meio de uma entrevista semiestruturada e analisados utilizando a análise temática proposta por Minayo. Resultados: Para uma melhor compreensão dos dados coletados (visam a responder aos objetivos da pesquisa por relatos dos enfermeiros acerca de suas vivências como gerentes após a formação), eles foram sistematizados em três categorias, sendo elas: Vivenciando o gerenciamento após a formação: principais problemas e desafios; Identificando a organização e as exigências do gerenciamento desenvolvido pelos enfermeiros em seus locais de trabalho; O ensino do gerenciamento sob a óptica dos enfermeiros. Conclusão: Conclui-se que
os sentimentos negativos no início de carreira do enfermeiro são inevitáveis, porém podem ser superados com perseverança, garra, determinação e busca por conhecimentos, de modo que, para a superação desses entraves, é fundamental a união entre os ensinamentos da instituição, a busca por saberes e as experiências adquiridas no dia a dia do enfermeiro para que, com isso, o profissional recém-egresso supere as angústias de seu começo de atuação.

Palavras-chave


Organização e administração; Enfermeiros; Educação em enfermagem.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v19i0.2820

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175