Aleitamento materno na perspectiva de mães adolescentes: contribuições para atenção primária à saúde

Angela Mendes Taveira, Alisson Araújo

Resumo


Objetivo: Compreender, a partir dos relatos das mães adolescentes, os sentimentos, o apoio recebido e suas dificuldades na prática do Aleitamento Materno. Método: Estudo qualitativo de abordagem interpretativa, desenvolvido através de entrevistas semiestruturadas. As participantes do estudo foram 12 mães adolescentes com filhos em idade de 2 a 12 meses. Resultados: As entrevistadas discorrem que, em meio a reações (de responsabilização, preconceito, autoestima melhorada, restrição social e vínculo mãe-bebê), receberam algum apoio na amamentação e reconhecem sua importância. Porém, relataram ainda muitas dificuldades. Isso demonstra que, na verdade, o apoio ofertado ainda é muito incipiente. Os discursos decorrem, não apenas, das dificuldades inerentes das mães adolescentes, mas também do reflexo da falta de apoio e acompanhamento adequados, principalmente dos profissionais de saúde, no processo de amamentação, destacando sua condição de mãe adolescente. Conclusão: Percebe-se a necessidade de orientação e apoio adequados dos profissionais de saúde e da família da adolescente. Portanto, é necessário um acompanhamento que deve ser iniciado no pré-natal e desenvolvido ao longo do tempo de forma contínua, dinâmica, processual e interativa, favorecendo também a autonomia e corresponsabilização dos envolvidos, principalmente dos profissionais da atenção primária à saúde no que diz respeito à adolescência e ao aleitamento materno.

Palavras-chave


Adolescente; Gravidez na adolescência; Aleitamento materno; Família; Pessoal de saúde.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v9i0.3118

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175