Perfil epidemiológico de mulheres com câncer de colo de útero tratadas em hospital terciário

Caroline Ribeiro Pereira Favaro, Lais Corsino Durant, Tatiane da Silva Vaz Paterra, Marislei Sanches Panobianco, Thais de Oliveira Gozzo

Resumo


Objetivo: caracterizar o perfil epidemiológico das mulheres com câncer de colo uterino atendidas em um hospital de referência em oncologia. Método: Analisaram-se 906 casos de câncer de colo de útero, atendidos no período de 2000 a 2013. Foram utilizados os testes Qui-quadrado e Kruskal-Wallis, para a comparação das variáveis; para a análise dos tempos, foi utilizado o teste de Mann – Whitney e, para sobrevida, foram construídas curvas de Kaplan-Meier e comparadas via teste Log- Rank. Resultados: Das 906 mulheres analisadas, 68,6% possuíam ensino fundamental; 39,6% foram diagnosticadas em estádio clínico 0. O cruzamento entre escolaridade e estadiamento apontou que, no estádio 0 34,8%, possuíam ensino fundamental ou médio. A sobrevida global em cinco anos foi 56,5% e os casos diagnosticados em estádios avançados foram responsáveis pelo maior número de óbitos. Conclusão: A escolaridade influenciou no diagnóstico precoce, e o diagnóstico, em estádio avançado, ocasionou maior número de mortes.

Palavras-chave


Neoplasias do Colo do útero; Perfil de Saúde; Enfermagem Oncológica; Sobrevivência; Prognóstico.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v9i0.3253

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175