Relações interpessoais no centro cirúrgico: equipe de enfermagem e equipe médica

Anna Maria Oliveira Salimena, Raquel Santos Rosa Peixoto, Silvia Teresa Carvalho Araújo, Marcelo Silva Alves

Resumo


Objetivo: Compreender significados e desvelar sentidos da equipe de enfermagem em centro cirúrgico nas suas relações interpessoais com a equipe médica. Método: Pesquisa de natureza qualitativa, embasada no referencial teórico, filosófico e metódico na fenomenologia Heideggeriana. Participaram 17 profissionais da equipe de enfermagem de um centro cirúrgico, entre os meses de outubro de 2016 a janeiro de 2017, utilizando a entrevista fenomenológica norteada pela questão: Como você significa as suas relações interpessoais com a equipe médica no seu trabalho?. Dos depoimentos emergiram as estruturas essenciais, a construção do conceito de ser e a unidade de significado, possibilitando desvelar os sentidos dos profissionais. Resultado: Os profissionais de enfermagem significaram as relações interpessoais com a equipe médica como boa, mas com conflitos e divergências. Foram desvelados os sentidos ser-com, impropriedade, inautencidade, ambiguidade e distanciamento. Considerações Finais: Dos sentidos desvelados considera-se imprescindíveis que as relações interpessoais estabelecidas sejam harmônicas, baseadas na empatia, respeito e comunicação eficaz a fim de garantir uma assistência segura ao paciente.

Palavras-chave


Centros Cirúrgicos; Relações Interpessoais; Equipe de Enfermagem.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v9i0.3328

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175