Segurança na identificação do paciente: a realidade de uma unidade psiquiátrica

Andreia Guerra Siman, Pâmela Andrade Lucarelli, Marilane de Oliveira Fani Amaro, Fernanda Batista Oliveira Santos, Simone Graziele Silva Cunha

Resumo


Objetivo: Identificar as ações realizadas pela equipe de enfermagem, para alcançar a meta de segurança de identificação correta de pacientes, em uma unidade de internação psiquiátrica. Método: Estudo de caso, com abordagem qualitativa, realizado em uma unidade psiquiátrica de um hospital de ensino. A coleta de dados ocorreu mediante observação e entrevistas, com roteiro semiestruturado, com a equipe de enfermagem, e analisadas segundo a análise de conteúdo. Resultados: a identificação ocorria, por meio da admissão, uso de placas de identificação no leito, identificação no prontuário e uso de quadro branco no posto de enfermagem. O envolvimento da família melhora a identificação e a segurança do paciente, mas não houve identificação de uma prática baseada nos protocolos nem atuação do núcleo de segurança do paciente. Conclusão: Não havia uma sistematização no processo de identificação na unidade. Em razão das singularidades do pacientes psiquiátricos urge a necessidade de melhorias e identificação adequada.

Palavras-chave


Segurança do Paciente; Sistemas de Identificação de Pacientes; Transtornos Mentais.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v9i0.3520

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175