Competência da enfermeira no cuidado pré-natal: potencialidades, entraves e possibilidades

Deisi Cristine Forlin Benedet, Marilene Loewen Wall, Maria Ribeiro Lacerda, Andréa Cristina de Moraes Chaves Thuler, Camila Caroline Szpin, Adriana Aparecida Piler

Resumo


Objetivo: Identificar potencialidades, entraves e possibilidades, quanto ao cuidado pré-natal com competência. Método: Revisão integrativa realizada, em junho de 2018, em cinco bases de dados de amplo acesso na área da saúde, combinaram-se descritores e termos relativos à temática. Incluíram-se artigos originais, disponíveis na íntegra, nos idiomas inglês, espanhol ou português, sem delimitação temporal. Resultados: Foram incluídos 20 estudos, 55% de abordagem quantitativa, e 20% apresentam a definição de competência utilizada. A escuta ativa, vínculo e orientações em saúde são potencialidades apontadas por gestantes e enfermeiras; déficit de conhecimento e habilidade, alta rotatividade de profissionais, metas quantitativas e excesso de trabalho burocrático foram alguns entraves destacados; e educação permanente, feedback da população e maior articulação serviço, ensino e associações de classe constituem-se em algumas possibilidades para desenvolvimento de competência no cuidado prénatal. Considerações finais: Para aperfeiçoar o cuidado prestado, exige-se um esforço coletivo, tanto pessoal como em equipe, das instituições de serviço, ensino e classe, para que a formação desenvolva a competência profissional e, em serviço, essa se perpetue direcionada à responder as necessidades de saúde das gestantes.

Palavras-chave


Competência profissional; Cuidado Pré-Natal; Cuidado de Enfermagem; Atenção Primária à Saúde

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v9i0.3544

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175