Atuação na oncologia pediátrica e a música como promotora de saúde: significados para os profissionais

Jeane Barros de Souza, Simone dos Santos Pereira Barbosa, Emanuelly Luize Martins, Débora Ceccatto, Kelly Cristina de Prado Pilger, Angélica Zanettini

Resumo


Objetivo: Compreender os significados para os profissionais em trabalhar na oncologia pediátrica e em utilizar a música como promotora de saúde no ambiente hospitalar. Método: Estudo descritivo, exploratório, de abordagem qualitativa, fundamentado nos pressupostos teóricos do Interacionismo Simbólico, realizado com 10 profissionais do setor da oncologia pediátrica do maior hospital regional infantil do Oeste catarinense. A coleta de dados ocorreu, por meio de uma entrevista semiestruturada com cada profissional. Os dados foram analisados conforme análise de conteúdo, direcionada para a categoria temática. Resultados: Trabalhar na oncologia pediátrica mostrou demandar dedicação dos profissionais, além da formação do vínculo para haver confiança e apoio entre equipe de cuidado, indivíduos hospitalizados e familiares. É um setor com possibilidades para promover saúde, por meio do conforto, orientações e pelas diversas ações que proporcionam distração, como a música. Conclusão: Atuar na pediatria oncológica é gratificante, com aprendizado constante, sendo que a música é um instrumento para promover saúde no setor, pois oportuniza o relaxamento, distração, reflexões, esperança e ânimo para aqueles que a ouvem, possibilitando humanização na assistência em saúde no ambiente hospitalar.

Palavras-chave


: Oncologia; Profissionais da Saúde; Promoção da Saúde; Música.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v10i0.3788

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175