Repercussões da Covid-19 na saúde mental dos trabalhadores de enfermagem

Emanuelli Mancio Ferreira da Luz, Oclaris Lopes Munhoz, Bruna Xavier Morais, Patrícia Bitencourt Toscani Greco, Silviamar Camponogara, Tânia Solange Bosi de Souza Magnago

Resumo


Objetivo: Refletir acerca das repercussões da Covid-19 na saúde mental dos trabalhadores de enfermagem. Método: Trata-se de um estudo de abordagem teórico-reflexiva. Fundamenta-se em aspectos conceituais sobre os agravos à saúde, da equipe de enfermagem em tempos de pandemia, na perspectiva da saúde do trabalhador. Resultados: O dimensionamento de recursos humanos insuficiente, a complexidade assistencial, o aumento da carga de trabalho, o medo de contaminação na utilização dos equipamentos de proteção individual e as condições insalubres dos serviços de saúde são situações que podem ocasionar adoecimento. Destas, o Estresse Ocupacional, a síndrome de Burnout, os Distúrbios Psíquicos Menores e o Sofrimento Moral podem estar acentuados, nesse período da pandemia, e repercutir, negativamente, na saúde física e psíquica da equipe de enfermagem. Conclusão: A promoção da saúde laboral tem sido alvo de políticas e estratégias governamentais e institucionais. Aos gestores cabe a proposição de medidas efetivas direcionadas a ambientes de trabalho saudáveis para que possam ser minimizadas as repercussões da pandemia na saúde dos trabalhadores de enfermagem.

Palavras-chave


Pandemias; Infecções por Coronavirus; Saúde do Trabalhador; Enfermagem; Equipe de Enfermagem.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v10i0.3824

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175