Gravidade e lesões traumáticas em vítimas de acidente de trânsito internadas em um hospital público

Greiciane Silva Rocha, Catharie Ávila da Silva, Letícia Vieira Crispim

Resumo


Objetivo: Identificar as principais lesões das categorias de vítimas em acidentes de trânsito e sua gravidade. Método: Estudo quantitativo, transversal, com 276 vítimas internadas e, a partir de dados de prontuários e entrevistas, foi realizada associação logística para análises. Resultados: Houve maior frequência do sexo masculino (78,9%), na faixa etária de 21 a 39 anos (50,3%) e motociclistas (74,6%). A lesão mais comum: fratura fechada (44,5%) em membros inferiores (41,9%). A ocorrência de lesão cerebral, lesão torácica e idade aumentam a chance de trauma grave, enquanto o estado civil casado diminui a chance, independente do sexo. Conclusão: Assim, vale destacar que os dados apresentados são fundamentais, para o processo de enfermagem no trauma, visto que as lesões de membros inferiores com fraturas são destaques na categoria de motociclistas e que juntamente com as lesões cerebrais e torácicas incrementam a mortalidade nessas ocorrências.

Palavras-chave


Acidentes de Trânsito; Ferimentos e Lesões; Causas Externas; Epidemiologia Analítica.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v11i0.3870

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175