Caracterização dos referenciais das dissertações e teses dos programas mineiros de pós-graduação

Munyra Rocha Silva Assunção, Bianca de Moura Peloso-Carvalho, Nathália Gianini Nery, Bianca Aparecida Brito da Silva, Eliza Maria Rezende Dázio, Silvana Maria Coelho Leite Fava

Resumo


Objetivo: Caracterizar os referenciais teórico/metodológico das dissertações/teses com abordagem qualitativa e mista, dos Programas de Pós-graduação Stricto sensu em Enfermagem públicos mineiros. Método: Descritivo, retrospectivo e documental, com acesso às bibliotecas digitais dos Programas. Identificou-se 888 dissertações e 164 teses no período de 1996 a 2019. Dados coletados por instrumento autoral e analisados pela estatística descritiva. Resultados: Das 888 dissertações, 503 (56,64%) delineamento quantitativo, 345 (38,86%) qualitativo e 40 (4,5%) misto/quali-quanti. Das 164 teses, 92(56,10%) delineamento quantitativo, 64 (39,02%) qualitativo e 8 (4,88%) misto/quali-quanti. Referenciais predominantes: Análise temática e de Conteúdo/Bardin/Minayo; Fenomenologia; Estudo de Caso; Teoria das Representações Sociais/Análise Crítica do Discurso; Hermenêutica-Dialética; Análise Compreensiva; Sociologia Compreensiva do Cotidiano, Etnografia, Análise Estrutural da Narração e Teoria Fundamentada nos Dados. Conclusão: Esses referenciais contribuem para translação do conhecimento e qualidade do cuidado de Enfermagem.

Palavras-chave


Enfermagem; Pesquisa em Enfermagem; Características dos Estudos; Programas de Pós-graduação em Saúde; Educação de Pós-graduação em Enfermagem.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v11i0.3984

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175