Mulheres portadoras de câncer de útero: percepção da assistência de enfermagem

Anna Maria Oliveira Salimena, Marcella Thamirys Leles de Oliveira, Andyara do Carmo Pinto Coelho Paiva, Maria Carmen Simões Cardoso Melo

Resumo


Estudo de natureza qualitativa com objetivo de conhecer a percepção da mulher acometida pelo câncer de colo uterino sobre a assistência de enfermagem no itinerário do tratamento. Utilizou-se como cenário um hospital da Zona da Mata Mineira especializado em tratamento do câncer. Teve com sujeitos nove mulheres entrevistadas nos meses de março e abril de 2013, que expressaram suas percepções, frente às indagações: Como você percebeu o cuidado de enfermagem prestado pelo enfermeiro na Atenção Básica, na Atenção Especializada e no Hospital; Quais os cuidados de Enfermagem mais a ajudaram durante todo o processo de tratamento. Da análise compreensiva emergiram os significados: Assistência de enfermagem: (não) reconhecimento e a (não) importância; Assistência no tratamento da doença na Atenção Primária, Secundária e Terciária; Dificuldades para diagnósticos precisos e rápidos; Crenças para o enfrentamento da doença.  Evidenciou-se que o papel do enfermeiro está muito além da realização de cuidados à mulher em sua internação ou tratamento ambulatorial, pois este cuidado faz parte da rede de apoio e confiança desde o recebimento do diagnóstico. Percebeu-se ainda que as mulheres muitas vezes recebem o diagnostico tardiamente e o apoio das crenças no curso do tratamento.  


Palavras-chave


Cuidados de enfermagem; Saúde da mulher; Neoplasias do colo do útero

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v0i0.401

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175