Caracterização de pacientes sob cuidados paliativos submetidos à punção venosa periférica e à hipodermóclise

Michele Rocha Moreira, Ana Carolina de Souza, Jéssica Villar, Juliana Dias Reis Pessalacia, Angelina Lettiere Viana, Fabiana Bolela

Resumo


Objetivo: caracterizar os pacientes oncológicos internados sob cuidados paliativos submetidos à punção venosa periférica e a hipodermóclise, segundo as variáveis sociodemográficas e clínicas. Método: estudo observacional, descritivo e prospectivo. Foram realizadas entrevistas com o paciente e/ou seu cuidador, consulta ao prontuário, avaliação e acompanhamento diário da punção. Resultados: participaram do estudo 45 pacientes de ambos os sexos e com idade superior a 18 anos. A avaliação funcional dos pacientes, no momento da internação, foi de 30%, indicando pacientes extremamente incapacitados e com necessidade de hospitalização. Os sintomas mais frequentes apresentados pelos pacientes no dia da internação foram inapetência, sonolência, fadiga, dispneia e dor. O número de punções venosas periféricas foi superior ao número de hipodermóclises realizadas. Conclusão: os dados analisados permitiram caracterizar o perfil de pacientes oncológicos internados sob cuidados paliativos e a terapêutica adotada para a terapia medicamentosa. Pôde-se, ainda, identificar a baixa adesão da equipe à realização da hipodermóclise, o que remete à necessidade da realização de mais estudos com altos níveis de evidência para embasar a prática assistencial da equipe de enfermagem e contribuir para a qualidade de vida do paciente.

Palavras-chave


Cuidados Paliativos; Hipodermóclise; Infusões Subcutâneas; Cateterismo Periférico; Enfermagem.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v10i0.4032

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175