Reabilitação e retorno ao trabalho após queimaduras ocupacionais

Virgínia Da Cunha Schiavon, Caroline Lemos Martins, Liliana Antoniolli, Tainã Eslabão Bartel, Isabel Cristina Saboia-Sturbelle, Roxana Isabel Cardozo-Gonzales, Maria Eclena Echevarría-Guanilo

Resumo


Objetivou-se conhecer os aspectos que favorecem ou dificultam a reabilitação e o retorno ao trabalho de indivíduos que sofreram acidente laboral por queimaduras. Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, exploratório e descritivo com dois adultos internados em um Centro de Referência em Assistência a Queimados do Sul do Brasil. A coleta dos dados foi realizada em outubro de 2012, por meio de entrevista semiestruturada. Os dados foram analisados conforme análise de conteúdo, e elencou-se duas categorias: a) queimadura: obstáculos para o retorno à vida laboral e, b) a vida após a queimadura: retomando processos interrompidos. Os participantes após as queimaduras passaram por mudanças físicas, estéticas e emocionais, e estas podem ter impactado negativo no retorno ao trabalho e na rotina de vida. O apoio de familiares e amigos, motivação, vontade de vencer e desejo de voltar ao trabalho foram apontados como aspectos facilitadores para o retorno ao trabalho após acidente por queimadura. Concluiu-se que é importante que os profissionais de enfermagem invistam em ações que contribuam na reabilitação física, estética e emocional dos trabalhadores que sofreram queimaduras ocupacionais. 


Palavras-chave


Queimaduras; Acidentes de trabalho; Reabilitação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v0i0.495

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175