Percepções do graduando de enfermagem sobre a importância do acompanhante do paciente internado

Rosângela Alves dos Santos, Valéria Cristina Lope, Simone de Oliveira Camillo, Fabiana Tavolaro Maiorino

Resumo


O objetivo deste estudo foi compreender como os graduandos de enfermagem percebem a importância do acompanhante no processo de internação hospitalar. Trata-se de uma pesquisa qualitativa cujo referencial teórico foi o Pensamento Complexo de Edgar Morin. Foram realizadas treze entrevista com os graduandos do quarto ano do curso de Enfermagem da Faculdade de Medicina do ABC de novembro à dezembro de 2013. Por meio do método de Análise de Conteúdo de Bardin, foram identificadas as seguintes categorias: O olhar do graduando diante das demandas emocionais do acompanhante na prática e no currículo; O modelo biomédico como impecílio da compreensão do acompanhante por parte dos graduandos de enfermagem; A empatia e a escuta como instrumentos para a compreensão do acompanhante por parte dos graduandos de enfermagem; O acompanhante como ator importante no processo do cuidar do paciente internado: uma visão por meio do princípio hologramático. Por meio deste estudo percebe-se que o processo ensino-aprendizagem tem grande influência na visão do graduando sobre o acompanhante, uma vez que os docentes são considerados ícones precípuos e contribuintes para a formação dos futuros profissionais. 


Palavras-chave


Enfermagem; Instituição de Ensino Superior; Familiar; Educação; Estudante

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v0i0.690

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175