Responsabilidades éticas e legais do enfermeiro em relação à administração de medicamentos para pessoas idosas

Daiane Porto Gautério Abreu, Silvana Sidney Costa Santos, Bárbara Tarouco da Silva, Silomar Ilha

Resumo


O objetivo deste artigo foi refletir sobre a responsabilidade ética e legal do enfermeiro em relação à administração de medicamentos para pessoas idosas. A reflexão foi embasada em estudos brasileiros e estrangeiros acerca da temática, no Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem, no Decreto no 94.406/87, que determina o exercício legal da profissão de Enfermagem, e nos Códigos Civil Brasileiro e de Defesa do Consumidor. Dois eixos sustentam a reflexão: Responsabilidade ética do Enfermeiro em relação à administração de medicamentos às pessoas idosas; Responsabilidade legal do Enfermeiro em relação à administração de medicamentos às pessoas idosas. Torna-se fundamental a reflexão dos aspectos éticos e legais, durante a prática profissional do enfermeiro, aliada ao conhecimento técnico-científico, para identificar e prevenir erros de medicação, assegurando dessa forma o benefício às pessoas idosas. Espera-se que esta reflexão instigue os enfermeiros, de forma que pensem a respeito das possíveis implicações éticas e legais decorrentes da administração de medicamentos em pessoas idosas. 


Palavras-chave


Idoso; Uso de medicamentos; Ética; Responsabilidade Legal; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v5i3.750

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175