Uma reflexão sobre o manejo familiar da criança com doença falciforme

Elaine Cristina Rodrigues Gesteira, Regina Szylit Bousso, Alzilid Cíntia Rodarte

Resumo


Objetivou-se suscitar uma breve reflexão acerca de alguns elementos que envolvem o manejo familiar da criança com doença falciforme. Método: trata-se de uma reflexão teórica, com revisão de literatura para respaldar as questões norteadoras: o que é manejo familiar e quais são os seus principais aspectos que norteiam a assistência voltada à criança nesta condição? Os artigos selecionados foram analisados segundo a técnica de análise textual, surgindo duas categorias: “Impacto da doença crônica na criança e família” e “Manejo familiar da criança com doença falciforme e o papel da enfermagem”. Resultados e Discussão:a doença falciforme é uma condição em que há a necessidade de cuidado contínuo no domicílio, é preciso que o profissional de saúde conheça a rede social e de apoio dessa família, a estrutura familiar, quem é o cuidador da criança, como é o cotidiano familiar e como os membros da família manejam a doença. Esse contexto possibilita traçar ações de saúde para a criança e sua família. Conclusão:conhecer os diferentes manejos familiares permite que profissionais de saúde, entre eles, a enfermagem possam auxiliá-los no enfrentamento da doença favorecendo o alcance da assistência integral à criança com doença falciforme.

Palavras-chave


criança; manejo familiar; doença crônica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v6i3.758

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175