Incidentes críticos experienciados no tratamento da doença oncológica

Sandê de Lima Ribeiro, Eda Schwartz, Aline Machado Feijó, Bianca Pozza dos Santos, Raquel Pötter Garcia, Fernanda Lise

Resumo


Objetivou-se conhecer os incidentes críticos positivos e negativos experienciados pelo paciente em tratamento oncológico. Estudo qualitativo realizado com cinco homens e cinco mulheres que fizeram parte de um macroprojeto, entre março de 2006 e dezembro de 2007. Apresentavam diagnóstico de câncer e estavam em tratamento radioterápico em um Ambulatório de Radioterapia da Região Sul do Brasil. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e analisados conforme a Técnica do Incidente Crítico, abordando os pontos positivos e negativos. Os resultados foram divididos em quatro categorias: descoberta da doença, tratamento realizado, situação socioeconômica, atividades sociais e vínculos interpessoais. Observou-se que os pacientes com neoplasias ainda apresentam mais aspectos negativos do que positivos no decorrer do processo de adoecimento e tratamento. Essas questões direcionam para uma reflexão acerca da elaboração de condutas que possam amenizar as dificuldades enfrentadas. Todavia, os pontos positivos destacados, relacionados principalmente com as fontes de apoio, também devem ser considerados, no intuito de fortalecê-los e oferecer melhor qualidade de vida aos pacientes. Os profissionais de enfermagem devem estar sensibilizados para atender esses pacientes, seus familiares e suas demandas, sobretudo, para orientar sobre os tratamentos, as possíveis consequências, ouvir e acolher.

Palavras-chave


Oncologia; Acontecimentos que Mudam a Vida; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v5i3.898

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175