Vivências de famílias de neonatos prematuros hospitalizados em unidade de terapia intensiva neonatal: revisão integrativa

Rosane Meire Munhak Silva, Cristiana Carolini da Silva Menezes, Lilian Lessa Cardoso, Andrea Ferreira Ouchi França

Resumo


Objetivo: identificar a produção científica nacional relacionada às experiências vividas pelas famílias de neonatos prematuros hospitalizados em unidade de terapia intensiva neonatal. Método: revisão integrativa da literatura com 12 artigos científicos encontrados na Biblioteca Virtual da Saúde a partir da questão norteadora “Como as famílias enfrentam a hospitalização de um filho prematuro?”. Resultados: identificaram-se três categorias temáticas: “Sentimentos relacionados ao nascimento prematuro”; “Hospitalização e separação do trinômio mãe/pai/filho”; “Quebra das expectativas em relação ao nascimento do filho”. As famílias expressaram sentimentos como tristeza, angústia, culpa e medo, ao mesmo tempo, esperança, fé e alegria. Conclusão: compreende-se que é essencial que profissionais da saúde reconheçam estes sentimentos para que possam proporcionar um ambiente acolhedor, auxiliando-os no enfrentamento do nascimento prematuro, por meio do contato e criação do vínculo com o recém-nascido, bem como na reorganização das rotinas familiares. 


Palavras-chave


Prematuro; Recém-nascido; Relações familiares; Enfermagem neonatal

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v6i2.940

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175