Avaliação da prevalência de Burnout entre professores e a sua relação com as variáveis sociodemográficas

Liliane da Consolação Campos Ribeiro, Lilia Aparecida Campos Ribeiro Barbosa, Ademilson Souza Soares

Resumo


A síndrome de burnout é um transtorno adaptativo crônico que acomete trabalhadores e caracteriza-se por três dimensões: exaustão emocional, despersonalização e baixa realização pessoal. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a prevalência da síndrome de burnout nos professores dos últimos anos do ensino fundamental e sua relação com as variáveis sociodemográficas-laborais. Foi realizado por meio de um estudo descritivo, analítico transversal com a aplicação do Maslach Burnout Invenctory (MBI), e um questionário sociodemográfico laboral elaborado pelos pesquisadores. Foram realizadas análises descritiva, univariada e de regressão logística, adotando-se nível de significância de p<0,05. Os resultados evidenciaram que 93% dos professores estão acometidos pela síndrome. Ao analisarmos cada dimensão separadamente podemos constatar que,  64,8% dos professores apresentaram alto/moderado nível de exaustão emocional, 80,7 alto/moderado baixa realização pessoal, 39,8 alta/moderada despersonalização.  Houve associação com despersonalização a participação em culto, dedicação no preparo de aulas; para baixa realização profissional apenas o tempo de preparo de aula e para a exaustão emocional, o número de filhos, já terem se afastado do serviço e o sentimento que a profissão esta menos interessante.  Sendo assim, torna-se imprescindível  a atenção com  essa  patologia ocupacional não só pelos danos que podem causar aos professores, mas também pela influência no ensino das escolas, para a inclusão de docentes nas políticas de promoção e prevenção à saúde e atividades de ensino em saúde voltadas a esta categoria profissional.


Palavras-chave


Esgotamento Profissional; Prevalência; Docentes; Saúde do Trabalhador; Estresse Ocupacional; Saúde Ocupacional

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v5i3.987

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175