Avaliação da fragilidade no idoso pelo enfermeiro: revisão integrativa

Graciela Maria Carneiro Maciel, Renata Silva Santos, Thaís Moreira dos Santos, Rejane Maria Paiva de Menezes, Allyne Fortes Vitor, Ana Luisa Brandão de Carvalho Lira

Resumo


Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, com objetivo deverificar o conhecimento produzido sobre a avaliação da fragilidade do idoso e a participação do enfermeiro nesse processo. A revisão foi realizada na base de dados Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e na biblioteca virtual Scientific Electronic Library Online (SCIELO). A amostra foi composta por 11 artigos. Os instrumentos utilizados para avaliação da fragilidade foram o Modelo Unidimensional e a Escala de Fragilidade de Edmonton. Observou-se que o sexo feminino, a idade igual ou maior a 80 anos, a dependência para as atividades instrumentais de vida diária, perda de peso não intencional, consumo de vários medicamentos, ocorrência de quedas, déficit cognitivo, incontinência urinária, e as comorbidades, são fatores associados a fragilidade. Apesar dos estudos 

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v6i3.1010

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175