Autobiografia após as cirurgias de revascularização miocárdica: história de vida na UTI cardíaca dos pacientes

Reinaldo dos Santos Moura, Valéria Pedrosa de Lima, Waleska Duarte Melo Albuquerque, Viviane Coutinho Costa, Daniela Martins Lessa Barreto, Ricardo Cesar Cavalcanti

Resumo


Objetivo: descrever as histórias de vida (HV) de pacientes submetidos às CRM, desvelando os possíveis dogmas através das suas narrativas do pré ao pós-operatório imediato em uma UTI cardiológica. Método: pesquisa de campo de abordagem qualitativa por meio da coleta das HV. Foram iniciadas as entrevistas nas residências dos narradores, guiadas por um roteiro norteador e gravadas em MP3. Após as gravações estas foram transformadas em texto escrito para torná-los disponíveis para a pesquisa. Resultados: Foram entrevistados 08 pacientes, destes selecionamos 05, pois obtivemos o ponto de saturação. Os sujeitos da pesquisa foram caracterizados de acordo com as variáveis qualitativas: sexo, idade, religião, estado civil, filiação e período operatório, onde guiados por essas variáveis destacamos as narrativas mais importantes pertinentes de cada depoente. Conclusão: A experiência de vivenciar uma CRM pode trazer mudanças significativas nos aspectos físico e psicológico durante o período do pré-operatório, o caminho do sitio cirúrgico e do pós-operatório imediato, onde destacamos medo, ansiedade, apreensão, raiva, revolta e às vezes intolerância com as situações vivenciadas.


Palavras-chave


Pesquisa em enfermagem; Autobiografias; Cirurgia torácica; Unidades de terapia intensiva; Adaptação psicológica.

Texto completo:

Port Eng


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v7i0.1110

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175