Gravidez na adolescência: perfil das gestantes e mães adolescentes em uma unidade básica de saúde

Rosangela Freitas Valentim Jezo, Isabely Karoliny da Silva Ribeiro, Alisson Araújo, Bruno de Assis Rodrigues

Resumo


Objetivo: este estudo tem como objetivo conhecer o perfil de saúde de mães adolescentes e gestantes adolescentes pertencentes a uma Unidade Básica de Saúde do interior de Minas Gerais. Método: tratou-se de um estudo descritivo-exploratório de abordagem quantitativa. Participaram da pesquisa 10 mães adolescentes e 5 gestantes adolescentes com idades entre 15 e 19 anos. Foram analisados: condições sociodemográficas, socioeconômicas, ginecológicas e obstétricas. Resultados: 67% das adolescentes não haviam planejado a gestação e estavam se relacionando com o pai da criança atualmente; 54% foram mães entre 15 e 16 anos de idade. Quanto à sexarca, 47% relataram ter iniciado aos 15 anos. A respeito das consultas realizadas no pré-natal, 40 % informaram ter realizado menos de 6 consultas e 7% não souberam informar quantas consultas foram realizadas. Com relação aos métodos contraceptivos, 60% estão fazendo uso de algum método contraceptivo atualmente e 56% informaram que o método anticoncepcional mais utilizado foi o anticoncepcional injetável. Conclusão: a caracterização do perfil das mães e gestantes adolescentes permite a identificação das necessidades de saúde desse grupo e contribui para o direcionamento das atividades educativas e assistência em saúde de forma integral e equânime.                                                                       


Palavras-chave


Adolescência; Gravidez na adolescência; Perfil de saúde.

Texto completo:

Port Eng


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v7i0.1387

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175