Perspectivas e dilemas da enfermagem na pós-modernidade: dialogando com Zygmunt Bauman

Antônio Jorge Silva Correa Júnior, Raisa Silva Martins, Mary Elizabeth de Santana

Resumo


Objetivo: refletir sobre temas cruciais do cuidar em saúde e da prática de enfermagem sob a lente do sociólogo Zygmunt Bauman e do paradigma pós-moderno descrito em suas obras. Método: estudo teórico-reflexivo baseado no fichamento de livros de autoria de Zygmunt Bauman, complementados com conclusões e formulações de outros estudos. Resultados: as temáticas examinadas foram o amor, amor-próprio, redes de apoio, desgaste dos laços humanos, atrição com sistemas de cuidado tradicionais, refugo humano, volatilidade das posições sociais, no mercado de trabalho e identidade. Seguindo uma linha de pensamento inteligível, foram desenvolvidas ao longo de três eixos de discussão: “Dilemas da fragilidade dos laços humanos e breves paralelismos com o cuidar em saúde”; “Antigo dilema líquido dos refugados e dos sistemas de cuidado: necessidade das teorias holísticas”; e “Regime de crise e dilemas na configuração teórico-sócio-identitária do trabalho de enfermagem”. Conclusão: Bauman analisa extensivamente e com pessimismo a pós-modernidade, reafirmando-a como desgastada em diversos âmbitos. O cuidar de enfermagem encontra incalculáveis barreiras diante da desvalorização dos vínculos, decerto valorizar, resgatando teorias holísticas de enfermagem, são os mecanismos para lutar contra tal contexto, culminando em uma árdua, fundamental e permanente configuração teórico-sócio-identitária da enfermagem na pós-modernidade.

Palavras-chave


Enfermagem Holística; Teoria de Enfermagem; Sociologia.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v7i0.1615

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175