Conhecimento dos enfermeiros sobre o novo protocolo de ressuscitação cardiopulmonar

Flávia Batista Barbosa de Sá Diaz, Maria Eduarda Ferreira Novais, Katiusse Rezende Alves, Luciano Paiva Cortes, Tiago Ricardo Moreira

Resumo


Objetivo: Avaliar o conhecimento de enfermeiros sobre o atendimento à parada cardiorrespiratória (PCR), suporte básico e avançado de vida cardiovascular, tendo como base as novas diretrizes de Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP) da American Heart Association (AHA) do ano de 2015. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo de abordagem quantitativa, realizado no hospital escola de um município do interior de Minas Gerais, através da aplicação de um questionário fechado, elaborado pelas pesquisadoras. Os dados coletados foram processados pelo Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 20. Resultados: Participaram do estudo 19 enfermeiros. O número de acertos dos participantes no questionário oscilou entre 0 a 100%, com média de 4,2 e desvio padrão de 3,2. Foi classificado, como conhecimento satisfatório, o número de acertos superior e/ou igual a 70% e o conhecimento insatisfatório, o número inferior a 70%. Apenas 26,4% dos enfermeiros obtiveram conhecimento satisfatório. Conclusão: Constatou-se que enfermeiros não possuem conhecimento satisfatório sobre as mudanças propostas pelas novas diretrizes de RCP da AHA de 2015.

Palavras-chave


Enfermagem; Parada cardíaca; Ressuscitação cardiopulmonar; Estudantes de enfermagem.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v7i0.1822

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175