Atendimento pré-hospitalar: fatores facilitadores e dificultadores da assistência prestada por um grupo de regaste voluntário

Allana dos Reis Corrêa, Bárbara Pequeno Andrade Rasslan Silva, Patrícia Sarsur Nasser Santiago

Resumo


Objetivo: Identificar os fatores facilitadores e dificultadores dos atendimentos realizados pelas equipes do grupo de resgate
voluntário, “Anjos do Asfalto”. Método: Estudo quantitativo descritivo, realizado com 16 integrantes do resgate voluntário “Anjos
do Asfalto”, em Minas Gerais. Os dados foram coletados por meio de um questionário estruturado autoaplicável com questões
sociodemográficas e sobre fatores que facilitam ou dificultam a atuação da equipe. Resultados: A maioria dos respondentes
(75,0%) foi do sexo masculino. A idade variou de 30 a 51 anos, com média de 38,3 anos. Quanto à formação profissional, a maioria
(46,1%) é composta por enfermeiros. A média do tempo de atuação no serviço é de 3,3 anos. Os principais fatores facilitadores
foram: experiência e conhecimento profissional dos integrantes, apoio de outras entidades e trabalho e integração em equipe. Já
os fatores dificultadores foram: alto custo para manutenção do projeto e a escassez de recursos financeiros. Conclusão: O estudo
mostrou que os fatores facilitadores destacados pelo grupo são uma junção de conquistas alcançadas durante os anos de atuação.
Em contrapartida, a falta de verba, patrocínio e apoio governamental podem comprometer a atuação desse grupo que traz grandes
contribuições para o atendimento das vítimas em situação de urgência e emergência

Palavras-chave


Serviços médicos de emergência; Assistência pré-hospitalar; Voluntários; Causas externas.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v8i0.2298

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175