Caracterização do uso de serviços de saúde por idosos de um centro de convivência

Aires Garcia dos Santos Junior, Bruna Rafaela de Oliveira Soares, Monique Ferreira da Cruz, Mara Cristina Ribeiro Furlan, Ellen Ferraz Teston, Juliana Dias Reis Pessalacia

Resumo


Objetivos: Caracterizar a utilização de serviços de saúde por idosos que frequentam um Centro de Convivência. Método: Estudo descritivo, transversal, de natureza quantitativa, realizado com n=106 (100%) idosos. Utilizou-se, para a análise dos dados, o questionário multidimensional traduzido e validado BOAS (Brazil Old Age Schedule). Resultados: Verificou-se que a maioria dos idosos (79,2%) utilizam os serviços públicos de saúde e referem satisfação com a utilização deles (69,8%). Contudo, observou-se que, entre os principais motivos referidos para não procura dos serviços médicos estão: a dificuldade financeira (42,4%) e o medo (25,4%). Já para não procura do serviço odontológico estão a dificuldade financeira (48,8%) e com transporte/locomoção (79,2%). Nos últimos três meses, 51,8% consultaram o médico, 46% foram ao dentista, 65,1% foram ao hospital para receber medicação e 42,4% necessitaram de hospitalização. Conclusão: Torna-se pertinente uma ampliação relativa ao acesso dos idosos aos serviços de saúde (médicos e odontológicos), bem como o planejamento de ações de promoção da saúde e prevenção de doenças/complicações, pelos profissionais, com vistas a contornar as principais barreiras identificadas na utilização dos serviços.

Palavras-chave


Serviços de saúde; Saúde do idoso; Perfil de saúde; Acesso aos serviços de saúde.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v8i0.2468

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175