Fatores de risco para dermatite associada à incontinência: uma revisão integrativa

Carla Lucia Goulart Constant Alcoforado, Beatriz de Oliveira Machado, Camila Claudia Campos, Paula Caroline Gonçales, Flavia Falci Ercole, Tania Couto Machado Chianca

Resumo


Objetivo: Identificar, na literatura, as melhores evidências sobre os fatores de risco para o desenvolvimento da Dermatite Associada à Incontinência (DAI). Método: Foi realizada busca nas bases de dados da BVS e MEDLINE por meio da PUBMED, CINAHL e WEB OF SCIENCE. Foram identificadas 20 publicações potencialmente elegíveis para inclusão, selecionando-se 14 artigos que atenderam aos critérios de elegibilidade. Eles foram lidos e analisados. Resultados: Os fatores de risco para DAI como idade, comorbidades, nutrição, oxigenação, perfusão, temperatura, incontinência fecal e/ou urinária, atrito mecânico, permeabilidade da pele, uso de determinadas estratégias de cuidado, capacidade cognitiva e avaliação da pele são determinantes para o surgimento da DAI. A monitorização da pele, constante, pela avaliação criteriosa do enfermeiro, é essencial. Conclusão: Para prevenir-se do problema, é necessária a identificação precoce de fatores de risco para evitar danos ao paciente, prevenção de agravos, favorecer o conforto, bem-estar, diminuir tempo de internação e custos hospitalares e aumentar a qualidade da assistência. Ressalta-se a escassez de literatura sobre a temática e a necessidade de estudos com alto nível de evidência.

Palavras-chave


Dermatite das fraldas; Incontinência fecal; Incontinência urinária; Cuidados de enfermagem.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v8i0.2512

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175