Risco de lesão por pressão em idosos com comprometimento na realização de atividades diárias

Vanete Aparecida de Souza Vieira, Mariana Diniz Costa Santos, Amanda do Nascimento Almeida, Cristiane Chaves de Souza, Mariana Ferreira Vaz Gontijo Bernardes, Luciana Regina Ferreira da Mata

Resumo


Objetivo: avaliar o risco de idosos institucionalizados com comprometimento na realização das atividades de vida diárias (AVDs) desenvolverem lesão por pressão (LP). Método: trata-se de estudo transversal quantitativo, com amostra de 44 idosos, que utilizou como instrumentos de coleta de dados: questionário sobre perfil sociodemográfico dos idosos, escala de Katz e escala de Braden. Os dados foram analisados no programa estatístico SPSS 17.0. Resultados: verificou-se que 64,3% dos idosos possuíam risco de desenvolver LP, e 57,1% eram dependentes para realizar cinco ou mais AVDs. Quanto maior a independência para desenvolvimento de AVDs, menor o risco de desenvolver UP (rs = -0,74; p < 0,05). Conclusão: a utilização de escalas preditivas como as de Braden e de Katz proporciona parâmetros para o enfermeiro planejar cuidados com a pele de modo individualizado, visando a segurança e bem-estar dos idosos institucionalizados.

Palavras-chave


Segurança do paciente; Lesão por pressão; Idoso; Institucionalização; Enfermagem.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v8i0.2599

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175