O processo de ensinar competências para promoção da saúde

Luciana Netto, Kênia Lara Silva, Marília dos Santos Rua, Roseni Rosângela de Sena (in memorian)

Resumo


Objetivo: analisar as posturas pedagógicas e estratégias de ensino utilizadas para abordagem das competências para promoção da saúde na formação de enfermeiros. Método: Estudo de caso, ancorado na dialética. Resultados: O currículo apresenta estratégias pedagógicas diferenciadas que podem funcionar como dispositivo para o desenvolvimento de competências para a promoção da saúde mediante uma educação multidimensional transformadora. Foram citadas: aulas teórico-práticas, construção de perguntas ou questões sobre textos, estudos dirigidos, narrativa, plenária orientada, jogos e aplicativos para celular e computador, dramatização, oficinas, estudos de caso, seminário integrado, projetos de extensão e pesquisa, ligas acadêmicas. A imersão na prática favorece o aprender a fazer, fazendo, o contato com o contexto de saúde da população e com a realidade da vida profissional. A Prática de Integração Ensino-serviço-comunidade e o estágio supervisionado aproximam o estudante do professor, integram o conhecimento e facilitam a aprendizagem prática e reflexiva. Conclusão: Os dispositivos da articulação teoria-prática podem perder a sua função precípua se não houver um direcionamento adequado durante as atividades práticas. Não basta alterar o formato do plano pedagógico e dos mecanismos de ensino, é imperativo mudar a essência do processo de ensino-aprendizagem, aproximando-o da real integração com a prática profissional crítica, dinâmica e socialmente contextualizada.

Palavras-chave


Promoção da saúde; Educação baseada em competências; Enfermagem.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v8i0.2611

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175