Característica epidemiológica da AIDS na população com mais de 50 anos em Betim e microrregião

Márcio Cristiano Melo, Adriano Marçal Pimenta

Resumo


 

A epidemia de AIDS no Brasil tem se expandido rapidamente na população idosa. O objetivo do estudo foi descrever o perfil epidemiológico dos idosos notificados por AIDS na Microrregião de Betim. Trata-se de um estudo descritivo e comparativo de série histórica, realizado nos municípios pertencentes à Microrregião de Betim, com dados obtidos na base de dados do SINAN e SICLOM, disponibilizados pelo Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde. Neste estudo, foram consideradas as seguintes variáveis constantes da ficha de notificação compulsória da AIDS: sexo, idade, raça/cor, escolaridade em anos de instrução e categoria de exposição. Os resultados revelam que a média do coeficiente de incidência no período foi de 16/100.000 habitantes. Foram encontrados 42 casos do sexo feminino (42,86%) e 56 casos do sexo masculino (57,14%). O predomínio dos casos notificados se deu na raça parda (28,57%), na faixa etária entre 50 e 59 anos de idade (68,37%), nos heterossexuais (58,16%) e na categorias de escolaridade intermediárias (32,65%). Conclui-se que o perfil epidemiológico dos idosos com AIDS da Macrorregião de Saúde de Belo Horizonte caracterizou-se por um aumento gradual do número de casos notificados, predominando pessoas do sexo masculino, com pouca escolaridade, pardos e heterossexuais.

 


Palavras-chave


Síndrome de Imunodeficiência Adquirida; Epidemiologia, Sistemas de Informação; Notificação de Doenças; Idoso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v0i0.269

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175