Qualidade da assistência obstétrica relacionada ao parto por via vaginal: estudo transversal

Rejane Sousa Romão, Marceila de Andrade Fuzissaki, Patrícia Santos Prudêncio, Efigênia Aparecida Maciel de Freitas

Resumo


Objetivo: Identificar a qualidade da assistência durante o parto normal, segundo escore Bologna. A necessidade de avaliação da qualidade da assistência obstétrica visa atender às recomendações da Organização Mundial da Saúde e às diretrizes nacionais de assistência ao parto normal. Método: Trata-se de um estudo descritivo, de abordagem quantitativa, com delineamento transversal, realizado em um hospital. Participaram do estudo 82 puérperas internadas no Alojamento Conjunto. Para a coleta de dados foi adotada a técnica da entrevista semiestruturada e análise de prontuários. Para a análise dos dados foi utilizado o programa SPSS versão 20.0 e realizada a análise estatística pelo escore de Bologna. Resultados: As maiores frequências identificadas apresentaram pontuação 3 e 4, caracterizando a qualidade da assistência durante o parto normal do referido hospital como de média qualidade. Baixo índice de resultados iguais a 0 ou 1 que reportam ao esforço institucional em prol da melhora da assistência. Conclusão: Apesar dos achados positivos relacionados à garantia do direito ao acompanhante, utilização do partograma e predomínio da prática do contato pele a pele entre a mãe e o recém-nascido, há necessidade de a instituição adotar estratégias que visem a melhora da qualidade assistencial obstétrica.

Palavras-chave


Parto humanizado; Qualidade da assistência à saúde; Enfermagem obstétrica; Saúde da mulher; Recém-nascido.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v8i0.2907

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175