Significado de ser cuidador de pessoa com oxigenoterapia domiciliar: Grounded Theory

Oyara Castro, Rogério Silva Lima, Roberta Seron Sanches, Eliza Maria Rezende Dázio, Roberta Garcia Gomes, Silvana Maria Coelho Leite Fava

Resumo


Objetivo: compreender o significado de ser cuidador familiar de pessoa com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) dependente de oxigenoterapia domiciliar. Método: pesquisa qualitativa fundamentada nos conceitos e pressupostos do Interacionismo Simbólico e da Teoria Fundamentada nos Dados, desenvolvida em domicílio de 20 cuidadores familiares de um município ao Sul de Minas Gerais, por meio de entrevista, observação participante e elaboração de memorando. Resultados: foram construídas as categorias “Se descobrindo como cuidador” e “Mudando a situação de vida em função do papel de cuidador” que resultou deste processo o modelo teórico Ressignificando a vida e o papel de cuidador. Dadas as modificações na vida do cuidador e as atribuições inerentes a essa função, a pessoa busca por novos significados que lhe permitem dar um novo sentido à sua existência. Conclusões: o modelo teórico construído representa o significado de ser cuidador familiar de pessoa com DPOC dependente de oxigenoterapia domiciliar sob categoria central que integrou todas as outras categorias. Este modelo permitiu um entendimento amplo do fenômeno estudado, com base nas perspectivas do próprio cuidador e no contexto no qual ele se insere.

Palavras-chave


Cuidadores; Pneumopatias; Oxigenoterapia; Assistência domiciliar; Enfermagem

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v10i0.3607

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175