Avaliação do acompanhamento farmacoterapêutico de idosos hospitalizados em uso de analgésicos opioides

Alex Douglas Alves Pereira dos Santos, Igor Gonlçaves de Souza, Jéssica Soares Malta, Josiane Moreira da Costa, Kênia Lara Silva

Resumo


Objetivos: Identificar resultados do acompanhamento farmacoterapêutico de idosos hospitalizados em uso de analgésicos opioides. Métodos: Realizou-se um estudo descritivo e retrospectivo, integrado a um Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso. Os critérios para encaminhamento ao serviço foram estar em uso de opioides e/ou com queixa de dor. Após captação dos pacientes, realizou-se análise da farmacoterapia e, mediante necessidade, intervenções foram efetuadas. Resultados: No total, foram analisados dados referentes ao acompanhamento de 53 pacientes, com média de idade de 73 anos (desvio-padrão + 14,8). Identificaram-se 85 evoluções farmacêuticas, sendo 36 com registro de uso de opioides. Tramadol, codeína, morfina e metadona foram os opioides utilizados no grupo estudado. As principais reações adversas registradas foram constipação, náusea e vômito. Foram realizadas 26 intervenções direcionadas a esses medicamentos. Conclusão: Quando devidamente monitorados, os riscos provenientes do uso de opioides, sejam eles reais ou potenciais, são passíveis de detecção em tempo hábil, permitindo a execução de ações que previnam, amenizem ou eliminem desfechos negativos. A busca por qualificação e a cooperação entre profissionais pode auxiliar o desenvolvimento de habilidades que forneçam aos pacientes uma melhor experiência ao longo dos serviços de acompanhamento.

Palavras-chave


Dor; Idoso; Analgésicos Opioides; Assistência Farmacêutica; Uso de Medicamentos.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v10i0.3665

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175