Ano internacional da enfermagem: dos 200 anos de Florence Nightingale à pandemia por COVID-19

Olga Maria Pimenta Lopes Ribeiro, Cintia Silva Fassarella, Letícia de Lima Trindade, Aline Affonso Luna, João Miguel Almeida Ventura da Silva

Resumo


Objetivo: refletir sobre o 200º aniversário do nascimento de Florence Nightingale e a pandemia pela COVID-19, no Ano Internacional da Enfermagem. Método: estudo teórico-reflexivo, elaborado, em abril de 2020, a partir da literatura e experiência dos autores. Resultados: naquele que foi instituído como o Ano Internacional da Enfermagem, a Humanidade depara-se com a pandemia relacionada à infecção por coronavírus, cuja prevenção e tratamento impõem o resgate aos principais pressupostos de Florence Nightingale. O ano 2020 é, sem dúvida, o ano dos profissionais de enfermagem que, na linha da frente, têm dado uma contribuição vital para combater a COVID-19. E a verdade é que, perante essa calamidade, os profissionais de enfermagem têm mostrado ao mundo o que fazem, dando evidência aos governos de que as suas repetidas reivindicações eram e são, mais que justas. Considerações finais: o ano de homenagem a Florence Nightingale mostrou ao mundo que, além do desenvolvimento tecnológico e técnico-científico, é crucial investir nas condições de trabalho dos profissionais de saúde, em especial dos profissionais de enfermagem, que no dia a dia, bem como frente às pandemias, de que é exemplo atual a COVID-19, priorizam seu exercício profissional em prol da recuperação dos doentes e da promoção da saúde global.

Palavras-chave


Enfermagem; História da Enfermagem; Cuidados de Enfermagem; Enfermeiras e Enfermeiros; Pandemias.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v10i0.3725

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175