Organização do processo de trabalho para atenção integral: potencialidades e desafios

Josué Souza Gleriano, Gisele Caroline Richi Fabro, Laura Andrian Leal, Wanderson Borges Tomaz, Silvia Helena Henriques, Lucieli Dias Pedreschi Chaves

Resumo


Objetivo: Caracterizar a influência da organização do processo de trabalho de equipes de saúde da família na atenção integral à saúde da população. Método: Pesquisa descritiva, qualitativa, em dez unidades. Participaram 78 profissionais. Utilizou-se técnica de grupo focal guiada pelo roteiro Autoavaliação para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. Resultados: Da análise agruparam-se categorias: Potencialidades na coordenação do cuidado nas unidades de saúde da família e Desafios para uma abordagem integral nas unidades de saúde da família. O pouco tempo de atuação, a rotatividade e o baixo investimento na formação complementar na área da atenção primária podem corroborar para os achados. Conclusão: Reforça a importância do investimento em recursos humanos, nesta área, capazes de conduzir o processo de trabalho para efetivar melhores práticas de atenção à abordagem integral.

Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde; Estratégia Saúde da Família; Demandas Administrativas em Assistência à Saúde; Gestão em Saúde; Assistência Integral à Saúde.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v11i0.4092

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175