Concordância interavaliadores em avaliação da córnea de pacientes críticos

Diego Dias de Araújo, Andreza Werli-Alvarenga, Natália Gherardi Almeida, Priscila Marinho Aleixo Silva, Tamara Gonçalves Rezende Macieira, Tânia Couto Machado Chianca

Resumo


Objetivo: estabelecer o grau de concordância interavaliadores na avaliação da córnea de pacientes adultos, internados em unidade de terapia intensiva de um hospital público, através do teste de fluoresceína. Métodos: trata-se de um estudo transversal com abordagem descritiva, realizado com cinco avaliadores a partir do teste de concordância na avaliação da córnea de pacientes adultos internados em unidade de terapia intensiva de um hospital público de Belo Horizonte, Minas Gerais. Oitenta e cinco pacientes foram avaliados, totalizando 170 córneas. O coeficiente kappa foi utilizado para a avaliação do grau de concordância interavaliadores e para esta análise o nível de significância adotado foi o valor p < 0,05. Resultados: verificou-se concordância geral com variação do coeficiente kappa de 0,84 a 0,93 entre os avaliadores. Os índices obtidos indicam concordâncias quase perfeitas. Conclusão: a partir dos resultados, evidencia-se que os avaliadores após capacitação para avaliação corneana estão aptos a realizar o exame da córnea em pacientes adultos internados em unidade de terapia intensiva e que a concordância interavaliadores é uma importante etapa de validação a ser utilizada na calibração de profissionais para avaliações ou análises subsequentes.

Palavras-chave


Córnea; Unidades de terapia intensiva; Reprodutibilidade dos testes; Avaliação em enfermagem, Enfermagem

Texto completo:

Port Eng


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v7i0.1392

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175