Atitudes dos docentes de educação infantil em situação de acidente escolar

Hercules de Oliveira Carmo, Rosalin Cristine de Araújo Souza, Claudia Lysia de Oliveira Araújo, Alison Gonçalves Francisco

Resumo


Objetivo: este estudo teve como objetivo investigar as atitudes dos docentes de uma escola de educação infantil perante um acidente escolar. Método: trata-se de estudo descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa, desenvolvido em uma escola privada, situada no interior do estado de São Paulo, com dez professores de ensino fundamental I (1º ao 4º ano). Resultados: todos estes têm conceito amplo sobre acidente escolar, seis declaram ter em sua formação instruções de atuação em primeiros socorros e todos revelaram que a instituição na qual trabalham não forneceu preparo ou capacitação para atuação em acidentes escolares. Quatro informaram atuação direta nas situações de acidentes, sendo que os principais acidentes vivenciados foram: convulsões, cortes profundos, fraturas de membros superiores e inferiores expostas ou não, entorses, cortes extensos com muito sangramento, quedas e engasgamentos. Conclusão: faz-se necessária uma atuação intersetorial, criando parcerias com a Estratégia de Saúde da Família local para implementar ações que visem capacitar, promover e assistir os estudantes e os docentes no âmbito do Programa de Saúde na Escola, pois “Quando se trabalha com criança o risco é permanente”. 


Palavras-chave


Docentes; Saúde escolar; Prevenção de acidentes; Emergências

Texto completo:

Port Eng


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v7i0.1457

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175