Inovação em pesquisa na enfermagem psiquiátrica: coleta de dados informatizada

Renata Marques de Oliveira, Antonia Regina Ferreira Furegato

Resumo


O enfermeiro pode transformar e modernizar as práticas assistenciais em saúde mental a partir da pesquisa científica. Objetivo: Apresentar uma reflexão sobre a utilização de coleta de dados informatizada na área da enfermagem. Método: Trata-se de um artigo de reflexão que versa sobre a coleta de dados informatizada, realizada por enfermeiros. As reflexões decorrem da vivência dos pesquisadores no desenvolvimento e utilização de um aplicativo para coleta de dados informatizada em dispositivo móvel (tablet). Resultados: A utilização de aplicativos para coleta de dados permite aos enfermeiros superarem dificuldades inerentes às pesquisas de campo como por exemplo, a ansiedade do participante. Recursos que podem ser inseridos nos aplicativos: 1) validação de campos (evita respostas em branco ou registro de mais de uma resposta); 2) lógica de ramificação (torna as entrevistas mais breves ao omitir variáveis que não se aplicam); 3) calculadora (evita erros) e 4) tabulação automática (evita erros de digitação). A coleta informatizada permite ao enfermeiro analisar os dados imediatamente após as entrevistas, agilizando sua publicação. Conclusão: A transição da coleta de dados em formulários impressos para os questionários informatizados precisa respeitar os princípios científicos, com responsabilidade, de modo que traga reais contribuições para a pesquisa e para o cuidado de enfermagem.

Palavras-chave


Coleta de dados; Software; Pesquisa em enfermagem.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v8i0.2583

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175