Contato pele a pele e aleitamento materno: experiências de puérperas

Silvana Mendes Jung, Fernanda Araujo Rodrigues, Silvani Herber

Resumo


Objetivo: Descrever as experiências de puérperas quanto ao contato pele a pele com o recém-nascido, realizado na primeira hora de vida e o início do aleitamento materno. Método: Trata-se de um estudo exploratório-descritivo, realizado com abordagem qualitativa. A pesquisa foi desenvolvida com puérperas no Alojamento Conjunto de um hospital privado. Para a coleta dos dados foi utilizada a técnica de entrevista semiestruturada. As informações foram submetidas à técnica de análise de conteúdo do tipo temática. Resultados: Foram elaboradas duas categorias: Contato pele a pele, na primeira hora de vida e os sentimentos vivenciados e Vivenciando o início do aleitamento materno. Observou-se que o contato pele a pele não fora realizado, conforme preconizado, mas, apesar disso, as participantes consideraram esse momento como importante, para auxiliar no início do aleitamento materno, pois se sentiram mais confiantes. Conclusão: Identificou-se que a instituição ainda utiliza um modelo intervencionista. Dessa forma, esta pesquisa foi relevante, pois poderá contribuir para a reflexão dos profissionais em relação aos cuidados prestados ao binômio mãe-bebê, possibilitando a qualificação das práticas do contato pele a pele e do aleitamento materno na primeira hora de vida.

Palavras-chave


Interação Mãe-Filho; Salas de Parto; Aleitamento Materno; Recém-Nascido; Enfermagem Neonatal.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v10i0.3657

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175