Avaliação da adesão ao autocuidado em mulheres submetidas à braquiterapia ginecológica

Laura Beatriz Sousa de Jesus Martelletti, Stefane Caroline Carvalho Moura e Vasconcelos, Priscila de Sousa Maggi Bontempo, Giovana Paula Rezende Simino, Elaine Barros Ferreira, Paula Elaine Diniz dos Reis

Resumo


Objetivo: Avaliar a adesão das mulheres com câncer cervical às orientações de autocuidado relacionadas à braquiterapia. Método:
Estudo longitudinal, realizado em um ambulatório de radioterapia na região centro-oeste, com mulheres com câncer cervical
submetidas à braquiterapia. As participantes responderam ao questionário sobre adesão às orientações de autocuidado durante o
tratamento. Resultados: Trinta mulheres com idade entre 22 e 76 anos participaram do estudo. Das 12 orientações, as pacientes
reportaram adesão boa em seis(50%), moderada em quatro (33%), e baixa em duas (17%). Apenas sete (23%) das pacientes aderiram
ao uso de dilatadores vaginais pós-braquiterapia para prevenção da estenose vaginal. Em média, as pacientes aderiram à nove das
doze orientações recebidas. Conclusão: As pacientes apresentaram boa e moderada adesão para a maioria das orientações
fornecidas. Sugere-se que intervenções educativas sejam implementadas para melhorar a comunicação visual e consequentemente
melhorar a adesão às orientações de autocuidado em braquiterapia.

Palavras-chave


Neoplasias do Colo do Útero; Braquiterapia; Constrição Patológica; Autocuidado; Consulta de Enfermagem.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v10i0.3883

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175