Validação de tecnologias educacionais: estudo bibliométrico em teses e dissertações de enfermagem

Alexandra do Nascimento Cassiano, Carlos Jordão De Assis Silva, Isadora Lorenna Alves Nogueira, Tatiane Maria Nóbrega Elias, Elizabethe Texeira, Rejane Maria Paiva De Menezes

Resumo


Objetivo: Analisar as estratégias metodológicas utilizadas para a validação de tecnologias educacionais em teses e dissertações de
enfermagem no Brasil. Método: Trata-se de um estudo documental bibliométrico. A busca foi realizada no catálogo de Teses e Dissertações
da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. O mapeamento considerou o perfil das produções e das tecnologias
educacionais, as estratégias de validação e a aplicação da lei de Zipt. A análise foi realizada com o Statistical Package for the Social Sciences
21.0 e o IRaMuTeQ 0.7 alpha 2. Resultados: Obtiveram-se 156 produções. O perfil das produções foi de dissertações de mestrado acadêmico, consideradas estudos metodológicos, estando a maioria desenvolvida na região Nordeste do País. As tecnologias educacionais
corresponderam a materiais impressos ou audiovisuais, direcionados à comunidade e à área de enfermagem médico-cirúrgica. O processo
de validação ocorreu, em sua maioria por concordância, com participação de juízes especialistas e da população-alvo, com uso de instrumentos validados e aplicação do Índice de Validação de Conteúdo. A partir da aplicação da Lei de Zipt, destacaram-se validação, juiz e estudo metodológico. Conclusão: O mapeamento propiciou a visibilidade da produção científica, indicando um conhecimento com distribuição desigual no que tange à região onde se produz tal capital intelectual.

Palavras-chave


: Estudo de Validação; Tecnologia educacional; Enfermagem; Bibliometria; Dissertação Acadêmica.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v10i0.3900

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175